Famílias Sem Terra são ameaçadas por pistoleiros em Gameleiras, norte de Minas Gerais

Quatro pistoleiros fortemente armados adentraram o acampamento ameaçando as pessoas de morte

  • 23 de novembro de 2021
mulheres continuam negociações para desocupar prédio do Incra
Foto: Acervo MST/ Valter Lima

Da Página do MST

No dia 19 de novembro pela manhã, cerca de 100 famílias camponesas Sem Terra e posseiros ligados ao MST ocuparam, pacificamente, o latifúndio improdutivo denominado Fazenda Santa Cecília Belvale, da empresa SIDERPA Energética e Agropastoril LTDA, localizado no município de Gameleiras, Norte do estado de MG.

O imóvel está abandonado há mais de 20 (vinte anos), não produzindo nenhum alimento. Não há nem sede na fazenda. A ocupação é fruto da luta coletiva do MST e se objetiva no envolvimento de todos e todas que se comprometem pela transformação social, de forma que se sintam corresponsáveis solidariamente, sendo sujeitos históricos, sociais e políticos.

Ainda assim, na tarde desta segunda-feira (22), quatro pistoleiros fortemente armados, em uma Picape Strada, adentraram no acampamento ameaçando as famílias do MST de morte. Segundo denúncias, os homens foram enviados por um indivíduo chamado Neto, conhecido grileiro de terras no município de Gameleiras e região.

Também foram relatadas situações parecidas de ameaças na estrada pública da Rural Minas, que liga Jaíba-MG à Espinosa-MG.

Por isso, o MST em Minas Gerais repudia todas ações, reafirmando que Neto e seus capangas não são proprietários do imóvel ocupado e cobrando das autoridades legais e da Segurança Pública regional as devidas providências para as denúncias.

*Editado por Fernanda Alcântara

fonte: https://mst.org.br/2021/11/23/familias-sem-terra-sao-ameacadas-por-pistoleiros-em-gameleiras-norte-de-minas-gerais/