Projeto de mineração ameaça Serra do Curral, importante cartão-postal de BH

O programa Central do Brasil conversa com Guilherme Camponêz, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)

Brasil de Fato

Ouça o áudio ou Download

Movimentos populares denunciam impacto ambiental e social da atividade mineradora no local – Gil Sotero

A população é totalmente contra esse empreendimento. É uma decisão lamentável

 

A Serra do Curral é o principal cartão-postal da cidade de Belo Horizonte (MG), eleito pela própria população como o maior símbolo da capital mineira. Entretanto, um projeto de mineração ameaça a exuberância do lugar. Para dar mais detalhes da atual situação, a Entrevista Central, do programa Central do Brasil desta quinta-feira(05), conversa com Guilherme Camponêz, integrante da coordenação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), em Minas Gerais.

De acordo com Guilherme, o projeto ameaça diversas espécies de animais e plantas da região. “É uma área muito importante do ponto de vista ambiental e de extrema importância biológica, com mais de 40 espécies ameaçadas de extinção que vivem  no lugar, mas no último sábado o Conselho de Políticas Ambientais deu uma licença ambiental para a instalação desse empreendimento para minerar uma área bem relevante da Serra do Curral. É uma decisão lamentável”.

Ele também comenta que a população de Belo Horizonte é totalmente contrária ao projeto. “A população é totalmente contra esse empreendimento e já tiveram centenas de manifestações. Cerca de 41 hectares de vegetação nativa será destruída, o que corresponde a uma área de transição entre Mata Atlântica e Cerrado. Já existem ações na Justiça pedindo a anulação da licença”.

E mais!

Você acompanha, no Trilhos do Brasil,  a descoberta arqueológica  que encontrou mais de 150 mil vestígios no Recife Antigo no quadro. E para finalizar a edição tem a dica da Parada Cultural com a Feira Mercado Negro no Teatro Espanca em Belo Horizonte.

O Central do Brasil é exibido de segunda a sexta-feira, às 19h45, pela TVT-SP, emissoras públicas e comunitárias de todo país e pelo Brasil de Fato nas redes sociais.

Sintonize!

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.

A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.

Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora
Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diâmetro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4

Edição: Afonso Bezerra

fonte: https://www.brasildefato.com.br/2022/05/05/projeto-de-mineracao-ameaca-serra-do-curral-importante-cartao-postal-de-bh

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.